30 outubro 2007


Quando amas
verdadeiramente
não fazes acepção
de pessoas,
amas a tudo e a todos,
como Deus ama.
Para quem ama, só há o amor:
não há amigos e inimigos,
ricos e pobres;
não há sábios e ignorantes,
não há "EU" e os outros.
Só há o amor.
Eu amo a todos,
do mesmo modo que me amo a mim,
pois existe uma única medida
para o meu amor:
DEUS.