25 dezembro 2007

Porque Jesus nasceu, é Natal!!!


A todos faço votos de um santo e muito feliz Natal!

19 dezembro 2007

Cristão de Advento, salta de alegria


Este terceiro domingo do advento é chamado o domingo laetare, isto é, o domingo da alegria. Neste domingo é a alegria que perpassa e impregna os textos litúrgicos. Esta alegria, por sabermos que Deus está próximo de nós, deve ser a atitude fundamental para nós cristãos. O cristão deve testemunhar, com a sua vida, que encontrou Deus. O amor para com os outros, a fé e a alegria devem estar tão radicadas na nossa vida, que aqueles que nos virem só poderão explicar o nosso modo de agir senão pela presença de Jesus em nós.


"Alegrai-vos sempre no Senhor.

Exultai de alegria: o Senhor está perto"

11 dezembro 2007

Oração de Natal

Deus, fiel,
tu enviaste ao mundo o Salvador
como tinhas prometido ao teu povo,
e encarregaste-O de reunir na unidade
todos os teus filhos dispersos.

Ele é a tua Palavra viva,
e o que Ele diz é a paz.
A paz que Tu nos dás através d'Ele,
e que nos cabe também a nós construir.

Como no tempo de Isaías,
como na época de João Baptista,
a voz dos teus profetas
insiste connosco para traçar para Ele,
nas terras áridas da humanidade de hoje,
um caminho plano: endireitar com a verdade
as vias tortuosas da mentira,
encher com amor os fossos de ódio
que separam a família humana,
aplanar as montanhas de injustiça
que opõem os homens, dar de novo
a liberdade aos nossos irmãos que defrontam obstáculos
que lhes parecem intransponíveis.
Então a Tua glória revelar-se-á e todos verão
que a boca do Senhor falou.
A justiça caminha à sua frente
e a paz na senda dos seus passos.

Não deixes a nossa preguiça e o nosso egoísmo
atrapalhar o nosso caminho ao encontro de Cristo,
nossa paz.
Prepara os nossos corações para o acolhermos;
Que Ele nos encontre límpidos e irrepreensíveis na paz.
Isto Te pedimos em nome do próprio Jesus,
teu Filho, nosso Senhor.

10 dezembro 2007

Cristão de advento, desperta a esperança

Neste segundo domingo do Advento, a Igreja apresenta-nos a figura de João Baptista. O precursor do Senhor. Ele é a figura que nos aponta para aquele que vem para nos salvar. Anuncia que a concretização do Reino está muito próxima
João aponta-nos um caminho de conversão de vida, de atitudes, a fim de que nas nossas vidas haja lugar para essa proposta que está para chegar. "Convertei-vos, porque está perto o Reino dos céus" Mt. 3,2



Como posso concretizar esta proposta na minha vida?
Que atitudes posso tomar?

01 dezembro 2007

QUE NESTE NATAL,
EU POSSA LEMBRAR DOS QUE VIVEM EM GUERRA,
E FAZER POR ELES UMA PRECE DE PAZ.

QUE EU POSSA LEMBRAR DOS QUE ODEIAM,
E FAZER POR ELES UMA PRECE DE AMOR.

QUE EU POSSA PERDOAR A TODOS QUE ME MAGOARAM,
E FAZER POR ELES UMA PRECE DE PERDÃO.

QUE EU LEMBRE DOS DESESPERADOS,
E FAÇA POR ELES UMA PRECE DE ESPERANÇA.

QUE EU ESQUEÇA AS TRISTEZAS DO ANO QUE TERMINA,
E FAÇA UMA PRECE DE ALEGRIA.

QUE EU POSSA ACREDITAR QUE O MUNDO AINDA PODE SER MELHOR,
E FAÇA POR ELE UMA PRECE DE FÉ.

Cristão de Advento, prepara a PAZ!

Para nós católicos, inicia-se hoje um novo ano litúrgico. A Igreja, com o primeiro domingo do Advento, inicia uma nova caminha, que é sempre uma caminhada de busca, mas é ao mesmo tempo uma etapa de celebração. Com o Advento, somos chamados a prepararmo-nos para acolher Aquele que vai nascer.

A Igreja apresenta-nos durante estes próximos domingos antes do Natal, figuras que são modelo de espera, que nos lançam na expectativa de alguém que está para vir. São figuras que acreditaram na palavra do Senhor, e constituem para nós sinal de esperança e alegria. Por isso são exemplo e guia.

Neste primeiro domingo encontramos a figura do profeta Isaías. Profeta da Paz e da Esperança. Ele anúncia-nos a vinda do verdadeiro PROFETA da PAZ, aquele que nos iluminará nos nossos caminhos.

E eu, como quero preparar o meu coração à luz deste anúncio?
Como posso fazer para que a palavra de Deus que escutamos ilumine os nossos problemas no nosso dia-a-dia?
Que posso fazer para tornar esta expectativa da vinda do Senhor mais presente e actual no mundo em que vivo hoje?
A todos desejo uma boa caminha. Que sejamos capazes de "forrar" o nosso coração com aquelas palhinhas douradas e macias para que o Senhor nos venha habitar e fazer de nós o seu presépio.

30 novembro 2007

Para falar do Natal, não exitem segredos, basta olhar para dentro de nós mesmos. No Natal, estamos propícios a amar mais, ter mais carinho, ser mais solidários. É o que nos envolve, este Espírito Natalino. Mas vejamos o mundo num foco mais nítido - isso ocorre somente nesta época do ano. O nascimento de Jesus Cristo tem o poder de causar essa transformação em nós. Época em que surgem milhares de voluntários, pessoas que fazem seus donativos, pessoas que se abaçam, trocando calor humano com os seus entes queridos. Eu vejo muita gente se engradecer diante desses espirito, mas eu somente tenho a perguntar:- Por que?
Porque essas coisas só ocorrem no mês de Dezembro? Será um mês sagrado? Será que é tão difícil sermos assim o ano inteiro? Todos os dias das nossas vidas, nós devemos amar uns aos outros, sermos solidários. O mundo não funciona somente no Natal, as crianças não necessitam carinho, apenas no Natal, os necessitados, não passam fome, não sentem frio apenas no Natal. Eu quero olhar o Mundo e poder ver isso todos os dias.
Se Deus me concedesse um desejo, desejaria que nascesse um Jesus Cristo todos o dias.

27 novembro 2007

Na vida o essencial é amar!

Amigos,

Hoje, ao rever uns textos que escrevi, encontrei um que me lembrou de vocês e da nossa conversa no último encontro.
Deixo-o aqui, para que pensem nas suas personagens e quem é que elas representam vossas vidas! =)


Era uma vez um velho e um menino…
O velho estava a caminhar junto ao mar no seu ritmo calmo. Estava a fazer o seu passeio matinal como fazia todos os dias da semana com os seus ténis azuis de sola branca, às 10 h da manhã. Ele gostava de sentir o ar matinal, de contemplar o mar e de meter conversa com os pescadores. Ouvia-se sempre os pescadores dizerem com um sorriso: “Olá! Bom dia meu senhor! Tudo bem?”.
Mas nessa manhã houve algo diferente. Enquanto passeava com as mãos atrás das costas em frente do forte onde se viam as gaivotas a pousar e o bater das ondas, reparou num menino sentado no cimo de um dos seus muros altos a chorar. As pernas dele estavam cruzadas e abraçava com os dois braços os joelhos que tinha contra o peito. Parecia olhar para o horizonte e escorriam-lhe lágrimas gordas pela face. O velho ficou com o coração pequeno e apertado, subiu com cuidado as escadas de pedra que iam dar até ao cimo do muro e sentou-se devagar e com algum esforço a uns dois metros do menino, também a observar o mar…
O menino parecia não ligar, continuava com o seu olhar fixo, longe, perdido nos sentimentos que o faziam chorar. Faziam chorar por angústia, por desencontro, por causa de uma solidão que não é real, mas que sentia. Porque por vezes parecia que não tinha ninguém para contar todos os seus segredos, que não tinha ninguém para contar os seus dias, as brincadeiras, as traquinices, as aventuras. Porque vivia alegre e feliz, mas sentia que às vezes ficava sem companhia para brincar. E foi enquanto pensava, que reparou de repente que tinha um velhinho sentado ao lado dele. Virou-se para ele e sorriu, enquanto as suas lágrimas continuavam a escorrer em silêncio. O velhinho respirava fundo e pausadamente. Transmitia calma, conforto, serenidade. Os seus olhos castanhos brilhavam e faziam sentir a sua experiência, rodeados pelas ligeiras rugas que tinha. O menino sentiu que também o velhinho já devia ter passado por muitos momentos iguais e foi na magia do entendimento e da sintonia que se criou que esboçaram em simultâneo um sorriso mais profundo.
Mantiveram-se em silêncio por mais algum tempo e só quando estavam de novo os dois a contemplar o que os rodeava, o velhinho falou, no momento em que o sol abriu e substituiu o reflexo cinzento das nuvens pelo azul do mar. O velhinho disse umas palavras bem baixinho que o menino quase nem ouviu. Pareceu-lhe ter ouvido falar de amor, na certeza que ele traz e no coração. Ficou a tentar relembrar os sons que tinha ouvido para reconstruir a frase na sua cabeça, e quando ia de novo olhar para o lado já animado e brincalhão, naquela transição de estados de espírito que só as crianças conseguem ter, reparou que o velhinho já não estava lá. Parecia que se tinha tornado ágil e saído no mesmo silêncio e tranquilidade com que aparecera. No seu lugar estava apenas uma pequena pedra que o menino pegou e guardou no bolso que não tinha rasgado no fundo, para não a perder.
O menino só sabe que nunca esqueceu o velhinho e o seu murmúrio. Quando se sente triste volta sempre lá ao velho muro do forte para olhar o mar e contemplar. E de todas as vezes, vem com uma força maior e renovada. De cada vez traz uma pedrinha nova que guarda sempre consigo no bolso e que coloca numa caixinha quando chega a casa. Para nunca se esquecer que na vida o essencial é amar…

25 novembro 2007

"Crede receber"

"

E eles, passando pela manhä, viram que a figueira se tinha secado desde as raízes.
E Pedro, lembrando-se, disse-lhe: Mestre, eis que a figueira, que tu amaldiçoaste, se secou.
E Jesus, respondendo, disse-lhes: Tende fé em Deus; Porque em verdade vos digo que qualquer que disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e näo duvidar em seu coraçäo, mas crer que se fará aquilo que diz, tudo o que disser lhe será feito.

Por isso vos digo que todas as coisas que pedirdes, orando, crede receber, e tê-las-eis.

"

É com esta passagem de Marcos 11, 20 e tais, que me apercebo que fé, nao tenho nenhuma. Dá que pensar.

23 novembro 2007

POSSO TER DEFEITOS, VIVER ANSIOSO E FICAR ERRITADO ALGUMAS VEZES, MAS NÃO ESQUEÇO DE QUE A MINHA VIDA É MAIOR EMPRESA DO MUNDO. E QUE POSSO EVITAR QUE ELA VÁ À FALÊNCIA. SER FELIZ É RECONHECER QUE VALE A PENA VIVER, APESAR DE TODOS OS DESAFIOS, INCOMPREENSÕES E PERÍODOS DE CRISE. SER FELIZ É DEIXAR DE SER VÍTIMA DOS PRÓPRIOS PROBLEMAS E TORNAR-SE UM AUTOR DA PRÓPRIA HISTÓRIA. É ATRAVESSAR DESERTOS FORA DE SI, MAS SER CAPAZ DE ENCONTRAR UM RECÔNDITO NA SUA ALMA. É AGRADECER A DEUS CADA MANHÃ PELO MILAGRE DA VIDA. SER FELIZ É NÃO TER MEDO DOS PRÓPRIOS SENTIMENTOS. É SABER DE SI MESMO. É TER CORAGEM PARA OUVIR UM "NÃO", É TER SEGURANÇA PARA RECEBER UMA CRÍTICA MESMO QUE INJUSTA É SABER VOLTAR PARA TRÁS QUANDO NOS ENCONTRAMOS NO CAMINHO ERRADO. PEDRAS NO CAMINHO? GUARDO-AS TODAS, VOU CONSTRUINDO UM CASTELO.

20 novembro 2007

Têm aqui um belo exercício para decifrar!!
É uma bonita história e que nos fará pensar um pouco.


3M D14 D3 V3R40, 3574V4 N4 PR414,
0853RV4ND0 DU45 CR14NC45
8R1NC4ND0 N4 4R314.
3L45 7R484LH4V4M MU170 C0N57RU1ND0
UM C4573L0 D3 4R314, C0M 70RR35,
P4554R3L45 3 P4554G3NS 1N73RN45.
QU4ND0 3575V4M QU453 4C484ND0,
V310 UM4 0ND4 3 D357RU1U 7UD0,
R3DU21ND0 0 C4573L0
4 UM M0N73 D3 4R314 3 35PUM4.
4CH31 QU3, D3P015 D3 74N70 35F0RC0 3 CU1D4D0,
45 CR14NC45 C41R14M N0 CH0R0,
C0RR3R4M P3L4 PR414, FUG1ND0 D4 4GU4,
R1ND0 D3 M405 D4D45 3 C0M3C4R4M
4 C0N57RU1R 0U7R0 C4573L0.
C0MPR33ND1 QU3 H4V14 4PR3ND1D0
UM4 GR4ND3 L1C40;
G4574M05 MU170 73MP0 D4 N0554 V1D4
C0N57RU1ND0 4LGUM4 C0154
3 M415 C3D0 0U M415 74RD3,
UM4 0ND4 P0D3R4 V1R 3 D357RU1R 7UD0
0 QU3 L3V4M05 74N70 73MP0 P4R4 C0N57RU1R.
M45 QU4ND0 1550 4C0N73C3R
50M3N73 4QU3L3 QU3 73M 45 M405 D3 4LGU3M
P4R4 53GUR4R, 53R4 C4P42 D3 50RR1R!
S0 0 QU3 P3RM4N3C3, 3 4 4M124D3, 0 4M0R 3 0 C4R1NH0.
0 R3570 3 F3170 D3 4R314.

14 novembro 2007

Vamos dar uma mãozinha???

Juventude =)

Dia 1 de Dezembro, sábado e feriado nacional, vamos lá ajudar na recolha de alimentos para o Banco Alimentar contra a fome. Estaremos no Continente do Colombo durante a manhã.

Não custa nada ajudar, e o mundo precisa de gente disponivel e que se entregue por boas causas. Por isso, neste dia conto com a vossa presença e disponibilidade, e assim podermos ajudar por um mundo mais justo, onde todos possam ter um sorriso mais alegre no rosto.

07 novembro 2007

Magusto

Viva pessoal =)
Tudo bem?
Achei interessantíssima a ideia de realizarmos um magusto!
Penso que os nossos encontros devem ter, também, momentos de convivência e de descontração entre todos, não só porque é a pedido de alguns, lol. Por isso, deixo o alerta para que todos possamos ajudar trazendo algumas coisinhas para partilharmos.
Um abraço/jinhos
Até sexta

02 novembro 2007

Um dia eu tive um sonho... Sonhei que estava andando na praia com o Senhor e no céu passavam cenas de minha vida. Para cada cena que passava, percebi que eram deixados dois pares de pegadas na areia: um era meu e o outro do Senhor. Quando a última cena da minha vida passou diante de nós, olhei para trás, para as pegadas na areia, e notei que muitas vezes, no caminho da minha vida, havia apenas um par de pegadas na areia. Notei também que isso aconteceu nos momentos mais difíceis e angustiantes da minha vida. Isso aborreceu-me deveras e perguntei então ao meu Senhor: - Senhor, tu não me disseste que, tendo eu resolvido te seguir, tu andarias sempre comigo, em todo o caminho? Contudo, notei que durante as maiores tribulações do meu viver, havia apenas um par de pegadas na areia. Não compreendo por que nas horas em que eu mais necessitava de ti, tu me deixaste sozinho. O Senhor respondeu-me: - Meu querido filho. Jamais te deixaria nas horas de prova e de sofrimento. Quando viste na areia, apenas um par de pegadas, eram as minhas. Foi exactamente aí, que te carreguei nos braços.

30 outubro 2007


Quando amas
verdadeiramente
não fazes acepção
de pessoas,
amas a tudo e a todos,
como Deus ama.
Para quem ama, só há o amor:
não há amigos e inimigos,
ricos e pobres;
não há sábios e ignorantes,
não há "EU" e os outros.
Só há o amor.
Eu amo a todos,
do mesmo modo que me amo a mim,
pois existe uma única medida
para o meu amor:
DEUS.



Quando te levantas, pela manhã, Eu já tinha preparado o sol para aquecer o teu dia; e o alimento para a tua nutrição. Sim, Eu preparei tudo isso, enquanto velava o teu sono, a tua família, a tua casa. Esperei pelo «Bom Dia», benzendo-te e dirigindo-me uma oração, mas esqueces-te de Mim! Parecias ter tanta pressa! O sol apareceu, as flores deram o seu perfume, a brisa da manhã acompanhou-te e tu nem pensaste que fui Eu que preparei tudo para ti! Os teus familiares sorriram, os teus colegas cumprimentaram-te, trabalhaste, estudaste, viajaste, realizaste negócios, alcançaste vitórias, mas... Não percebeste que Eu estava cooperando contigo e mais teria feito se Me tivesses pedido! Eu sei, correste tanto!...Leste bastante, ouviste e viste muita coisa, mas não tiveste tempo de ler e ouvir a Minha Palavra. Quis falar contigo, mas não paraste para ouvir. Quis aconselhar-te, mas nem pensaste nessa possibilidade...Se Me ouvisses, se rezasses, tudo seria melhor na tua vida. Mais uma vez esqueceste-te de Mim... Esqueceste que Eu desejo a tua participação no meu Reino, com a tua vida, o teu tempo, os teus talentos! Findou o teu dia e voltaste para casa! Mandei a lua e as estrelas tornarem a noite mais bonita, para te lembrar o amor que tenho por ti! Certamente, agora, vais-me dizer, «obrigado» e «boa noite»! - Estás a ouvir? Que pena!... Já adormeceste! E passaste o dia sem te lembrares de Mim! Boa noite, dorme bem! Eu fico a velar por ti! E quando, enfim, quiseres saber quem Eu Sou, pergunta ao riacho que murmura, ao pássaro que canta, á flor que desbrocha, á estrela que cintila, ao jovem que espera e ao ancião que recorda... Chamo-me AMOR, o remédio para todos os males. EU SOU JESUS!

20 outubro 2007

Se gritares suficientemente alto


Deus Santo, único Pai
Santa é a sua glória
Ó Deus Santo

Se gritares suficientemente alto
Sobreviverás ao ruído do caos
Se gritares suficientemente alto
Serás o único

Glória ao Deus Santo
Ao único Deus Pai
Ao Deus Rei da glória

Se gritares suficientemente alto
Sobreviverás ao ruído do caos
Se gritares suficientemente alto
Oh
Se gritares suficientemente alto
Acalentarás o frio da manhã
Se gritares suficientemente alto
Serás o único

Santo Deus, único Pai
Deus Santo, glória
Rei da alegria
Óh, único Pai
Glória

Se gritares suficientemente alto
Serás aquele a seguir
Se gritares suficientemente alto
Oh
Se gritares suficientemente alto
Dançarás, não te tornarás em cinza
Se gritares suficientemente alto
Serás o único

[If you shout - Era]

Para pensar:

A que me interpela esta música?

Que posso fazer na minha comunidade paroquial?

13 outubro 2007

Uma pequenina chama

Quando no príncipio tudo era trevas, escuridão, obscuridade, Deus disse: "Faça-se Luz! E a luz foi feita." Desde então essa luz nunca mais se extinguiu, nunca mais se apagou. Luz essa, que tem percorrido pelos milénios, pelos séculos, pelos décadas e pelos anos.

Um dia fez-se entre nós uma Luz. Luz de tal maneira resplandescente, brilhante, bela e viva que a todos envolve, sem nos encadear, sem ferir nem ofuscar os nossos olhos. Luz que veio iluminar os nossos caminhos para que não caiamos ou tropecemos. Luz que veio servir de lanterna para nos guiar no caminho escuro. Farol para nos conduzir no alto mar e de pequenina chama que se mantém acesa à 2 mil anos, que cintila e nos aquece serenamente sem nunca se consumir.

É nela que eu quero acender a minha pequenina lâmpada. É nela que eu encontro a fonte da minha minha fé e da minha juventude. É por ela que eu quero ser alumiado e conduzido.

Por isso eu, com os demais, quero levá-la àqueles que vivem na escuridão, quero protegê-la, pois ela é a minha LUZ!

09 outubro 2007

Vamos a isso?

Pessoal, preparados?
Vamos arregaçar as mangas e fazer-se ao caminho?
Então, digo que o nosso primeiro encontro será esta sexta-feira dia 12, pelas 21:30 no centro paroquial de Carnide.
Aguardo por vocês. Tragam muito entusiasmo e boa disposição, assim como muita vontade para se fazer ao caminho.
Vamos a isso!!
Um abraço\beijinhos
Frei Bruno
Ahh, já agora sabem a anedota do fotografo?
Ainda não foi revelada!!!!

29 setembro 2007

A primeira actividade

Viva pessoal!!
Para a nossa primeira actividade como grupo iremos no próximo fim-de-semana (5-6-7)* a Fátima. Participaremos na peregrinação franciscana, à qual nos associaremos e participaremos nas actividades juvenis que decorrerão por lá.
Por isso será necessário levar saco-cama, colchonete, material pessoal de higiene. O preço da inscrição é de 20€. Está incluido o jantar de sábado e o almoço de domingo. Podem levar comida para se partilhar na sexta.
Aqueles que ainda não deram o nome para a inscrição, o façam o quanto antes escrevendo-me para o meu e-mail.
Vai ser muito divertido, será um bom começo para se começar a trilhar um caminho que se quer fazer em grupo, e nada melhor que junto a Maria.
Um abraço a todos
*já está rectificado

25 setembro 2007

Vamos a isso

Bem, pelo que sei, vejo que estão empenhados e com vontade de prosseguir com ânimo. Como cheguei à poucos dias, apercebi-me que há vontade e vocês tomaram inicitiva de se juntarem. Por isso na próxima sexta espero estar convosco para podermos começar com força este novo ano, e este tempo que para vocês é muito importante. Podeis contar comigo!!!
Um abraço a todos!! :)

20 setembro 2007

Saludos

Como vai isso pessoal? Graças a Deus e em terras de nuestros hermanos estou passando muito bem! Tenho aprendido muito por aqui e a vivência diária tem sido fantástica. E convosco? Estão animados?
Bem, desde já gostava de vos propor um encontro para a próxima semana, que vos parece?
Depois, quando chegarei, anunciarei a data. Ou conversamos, veremoas o melhor.
Preciso de gente empenhada, com entusiasmo e muita alegria, são os requisitos minimos, tá =)!! E nisso sei que posso contar com vocês!
Um abraço a todos.
Frei Bruno

06 setembro 2007

Mãos à obra

Viva pessoal. Então, como têm corrido essas férias? Acredito que estão sendo lindas.
Bem, mas agora é preciso voltar e por as mãos à obra, que acham? Estão preparados e animados para recomeçar? É tempo, pois, para se começar a pensar sobre o nosso futuro enquanto jovens comprometidos a Cristo. Há vontade e força de espírito para caminhar e se comprometer ainda mais com Aquele que quer fazer parte do nosso caminho. Por isso, comecem a pensar e a dar sugestões sobre o que desejam realizar, e assim, desde já, poderemos começar a fazer caminho em busca daquilo a que todos aspiramos.
Já tenho algumas ideias, mas preciso de mais...
Em data ainda a marcar iremos nos reunir e assim preparar o caminho no qual nos iremos pautar.
A todos um abraço, fiquem bem, não se esqueçam de ser perseverantes, entusiastas e muito alegres.
Ahh, já agora se quiserem algo de Barcelona mandem-me um mail :)

30 agosto 2007

Descansei da escola, dos livros de estudo, do stress do dia-a-dia, do movimento da cidade... Mas não descansei de DEUS e digo-o com muito prazer. Porque sempre me acompanhou, seja onde for, houve sempre um espaço nas minhas férias. Agora como estou de regresso quero partilhar convosco a retomar-mos a nossa caminhada. Pessoal, vamos a isso! Não vamos esquecer a nossa caminhada até aqui, não podemos parar, temos que CONTINUAR. Mas, para isso temos que começar o quanto antes. Comecemos por nos reunir e recomeçar o caminho, caminho esse que temos ao nosso alcance sem obstáculos. Temos tudo para caminhar. A nossa e a nossa Força de Vontade são tudo. Vamos a isso! O que me dizem está na hora? AGUARDO POR VÓS.
" A vida é partilha-la, mais do que receber está vida está no dar"

24 julho 2007

Jesus em férias ou de férias?

Como estamos, agora naquele tempo em que só se fala de férias, aqui fica um pequeno texto que escrevi para o jornal da nossa catequese.



Finalmente chegamos àquele tempo de que passamos o ano inteiro à espera. As férias! Um ano inteiro com trabalhos, preocupações, horários, escola, estudos, etc. tantas coisas que nos absorvem e que por vezes nos “aborrecem” e agora, por fim, um tempinho para desfrutar a vida de uma outra maneira, fazendo aquilo que normalmente não fazemos ao longo do ano.
É um tempo em que nos dedicamos mais ao convívio familiar. As férias são um momento de encontro entre pais e filhos, pois neste período ambos estão mais em comum, partilham experiências, fortalecem laços, compartilham afectos, enfim, conhecem-se melhor.
Numa passagem da Bíblia lemos que Jesus disse aos seus discípulos: «Vinde, retiremo-nos para um lugar deserto e descansai um pouco» (Mc 6, 31). Neste pequeno excerto do Evangelho, por estranho que nos possa parecer, Jesus convida os seus discípulos a descansarem um pouco. Porquê? Iriam eles tirar umas férias? De facto, a proposta de Jesus, de retirarem-se para um espaço calmo, sem a agitação do dia-a-dia, tranquilo e sereno convida ao repouso e à intimidade. Certamente, cansados da azáfama do quotidiano, procuram um espaço de sossego. O interessante é que é Jesus a fazer-lhes o convite, manifestando a possibilidade de os acompanhar. Então, podemos perceber que Jesus está também no tempo de férias; convida-nos e acompanha-nos. Assim, devemos viver este tempo – que é dom de Deus – como uma oportunidade de uma experiência diferente de encontro com Cristo, deixando que Ele nos acompanhe, e por isso não O esquecendo como se fosse alguém que nos aborrece. A sua presença, na nossa fé, reconforta-nos com os sentimentos de amizade «Tende entre vós os mesmos sentimentos, que estão em Cristo Jesus» (Fl 2, 5). Deste modo, ao deslumbrarmo-nos com uma paisagem fascinante ou quando estamos em família e partilhamos a nossa alegria e bem-estar uns com os outros, sentir-nos-emos envolvidos e tocados por Jesus.
A todos desejo umas boas férias.

Frei Bruno

13 julho 2007

O ganso

Eis o ganso
Finalmente o encontramos, passámos o fim-de-semana todo à procura dele, finalmente ele aí está. Ai o malandre, vais já pró tacho!!
gft

10 julho 2007

Ser grupo

Um pouco que faz muito. Penso que foi assim este fim-de-semana! Tempo que passamos juntos e que se perpetuarão para sempre na nossa memória. Um pequeno passo, simples, mas de gestos profundos. Ser grupo é isso mesmo. É estar, sentir e partihar com o outro o que sou. É conhecer e dar-se a conhecer, é amar e deixar-se amar.










05 julho 2007

Acampamento

Bem pessoal, estão prontos!
Como vai essa juventude, espero que em alta como convém e com muita alegria e entusiasmo, pois já falta pouco tempo!!!
Então, só para recordar: saímos amanhã pelas 16:30 do Seminário da luz. Não se esqueçam de trazer, sem falta, a autorização assinada pelos vossos pais, assim como o contacto e a cópia dos B I dos mesmos e os vossos. Partilharemos o jantar, por isso não se esqueçam de levar comidinha para partilharmos. Depois teremos tendas suficientes, eu levo 3 o Tiago leva uma e o Daniel e o Rafael levam outra, por isso vamos ter lugar suficiente para dormir.
Preciso que levem sem falta, muita alegria e boa disposição. Espero contar com isso. Já fui comprar a comida, mas podem sempre levar algumas bolachas ou algumas coisitas que queiram, mas por favor não levem a casa atrás, lol, pois a carrinha não pode levar tudo, e eu não coloquei o estrado por cima do cabine, lol, :D
A todos um abraço e muitos beijinhos e até amanhã
Vai ser lindo, Kalón (esta é só pra quem sabe grego, lol) ;)
Frei Bruno

03 julho 2007

Aviso (2)

Venho relembrar que a recepção do parque de campismo EriceiraCamping frisou que todos os menores que utilizassem o parque teriam de trazer uma declaração de autorização dos pais, uma fotocópia dos bilhetes de identidade dos pais, o contacto dos pais e o bilhete de identidade do menor em questão. Não estou a pôr em causa que a recepção tenha dito que isso não era necessário e que bastava que os adultos assinassem um declaração de responsabilidade. Mas, nem que seja pelo sim pelo não, é seguramente melhor que todos os menores tragam o que foi atrás referido.

Um abraço

Daniel Lourenço

01 julho 2007

Aviso

Já fui visitar o parque de campismo Ericeiracamping - Mil Regos onde iremos passar o fim-de-semana. A recepção avisou-me que todos os menores que quisessem lá acampar teriam de trazer uma declaração de autorização dos pais (por escrito, naturalmente), fotocópia dos bilhetes de identidade dos pais, o contacto dos pais e o bilhete de identidade do menor em questão. Caso contrário não poderão entrar no parque. Agradeço que as pessoas do grupo que lerem a mensagem escrevam um comentário a informar que o fizeram. Deste modo, saberei quem já tomou conhecimento da mensagem e informarei por outra via os que não a leram. É mesmo importante que levem o que atrás foi dito.

Um abraço

Daniel Lourenço

23 junho 2007

Acampamento

Viva! Ficou decidido e iremos acampar no parque de campismo da Ericeira. Acho muito giro e penso que será um fim-de-semana muito bem passado. Prá semana, no dia 27 quarta-feira pelas 21:00, encontrarmo-nos para acertarmos da logistica.
Abraços e beijinhos
Frei Bruno
P.S. Deixo o desafio para que entre vocês vá surgindo ideias e assim podermos aproveitar o máximo do tempo

16 junho 2007

Férias


Bem, parece que se chegou ao fim de mais uma etapa. Um caminho percorrido e palmilhado com algum esforço e muita dedicação. Mas isto não é um fim, é apenas um começo que nos irá levar bem longe, e que tal comemorar? Proponho um acampamento em que possamos partilhar a nossa alegria e o nosso bem-estar de sermos um grupo que caminha juntos ao lado de Cristo, pois é Ele quem nos guia. Preciso saber quem está disponível e interessado em fazer um fim-se-semana diferente. Poderá já ser de alguma forma um lançarmos as raízes para o caminho para o futuro. Por isso, contactem-me para se poder organizar o mais rapidamente possivel! Podem ficar desde já informados que na próxima terça às 8:30 haverá um encontra para se decidir o lugar, será no bar junto à piscina de Carnide.

Frei Bruno

14 junho 2007

Fim ou começo?

Já cheira a férias! Verdade? Bem sei que para alguns ainda está um bocado longe, mas pelo menos da catequese já falta pouco! Dez anos de catequese e olhando para este percurso percorrido como me sinto? Valeu a pena o esforço, nem que seja o de ter de acordar cedo numa manhã de sábado que me chamava a ficar mais tempo a dormir? Que recordações me vêm à memória de um percurso que acompanhou o meu crescimento? Sinto-me mais adulto/a na minha fé ou será que já sei tudo? E agora que rumo, que futuro quero dar à minha vida enquanto mensageiro do Evangelho? Pois!É que foi isto que eu confirmei no dia do meu crisma.
É uma página no livro da vossa vida que se vira neste momento. Agora esse livro terá de começar a ser escrito, mais intensamente, por cada um de vocês. Sinto que há vontade, animo e alegria em continuar a seguir Jesus. É este o desafio que vos coloco e é este o meu desejo, que não deixeis escapar o que até agora adquiristes, sede empenhados e deixai-vos seduzir por aquele que nos ama.
Frei Bruno

31 maio 2007

Porquê ir à Igreja?


Recebi este texto e achei interessante publicá-lo pra nos fazer pensar um bocadinho.


Um homem escreveu um dia um artigo num jornal reclamando que não fazia sentido ir à Igreja todos os domingos.

" Eu tenho ido à Igreja durante 30 anos", escreveu ele, " e durante esse tempo eu ouvi uns 3.000 sermões. Mas na minha vida, eu não consigo me lembrarde nenhum deles...” continuou !
“Assim, eu penso que estou perdendo o meu tempo e os Padres estão desperdiçando o seu tempo pregando sermões!"
Este artigo provocou uma grande controvérsia no jornal, para prazer do Editor e do Chefe do jornal.
Isto durou algumas semanas, até que alguém escreveu este artigo:
“Eu estou casado há 30 anos. Durante este tempo a minha esposa deve ter preparado umas 32.000 refeições. Mas, por minha vida, eu não consigo me lembrar da ementa de nenhuma destas 32.000 refeições.
Mas de uma coisa eu sei ...
Todas elas me nutriram e me deram a força que eu precisava para fazer o meu trabalho.
Se a minha esposa não me tivesse dado estas refeições, eu estaria hoje fisicamente morto.
Da mesma maneira, se eu não tivesse ido à Igreja para alimentar a minha fome espiritual, eu estaria hoje morto espiritualmente."

28 maio 2007

Olá a todos! Em 1º lugar queria pedir desculpa por nca mais ter dado noticias. Tenho m eskecido d vir cá ao blog...=P

Ana Rita podes contar cmig pa entrar para o grupo de jovens; já ao longo deste ano pensei varias vezes nisso =D e keria também incentivar os outros a fazer o mesmo. Penso que é uma boa forma de participarmos na vida da Igreja e também de continuarmos a ver-nos.
Quanto ao almoço, também podes contar cmig...

E que tal passarmos a música da Melanie C - First Day of My Life, na missa?? xD
Pois e k no domingo passado fui à Profissao de Fé do meu primo e eles lá deram-m a ideia...Fica a sugestão, lol.

Bjs a todos e até Sábado****************

PS: É vdd, Ana foste tu k fizest o origami? Tava mt giro, tens d m ensinar...
Ah! e fizest anos no dia 18 de Maio, n foi? A filipa disse-me uma coisa assim...bem então Parabéns =D****

23 maio 2007


Como não comentaram. Cabe a mim mais uma vez dizer-vos o que sinto.
Estou triste, ninguém se pronunciou a respeito do meu Blogs do dia 13-05-07 .Tentei fazer-vos chegar uma mensagem para ser lida na catequese mesmo
assim nada.
Será que vamos acabar por aqui. Aonde está o Dinamismo a Juventude da nossa idade daquilo que somos capazes de fazer. Acrescento ainda se a nossa celebração é dia 3 de junho(domingo ás 10.30) , talvez fosse de grande interesse o dia anterior 2 de junho(sábado) dia da catequese, dedicarmos todo este dia para uma preparação espectácular para a missa algo de diferente do habitual.Traziamos merenda para partilhar. Juventude do 10ºvolume vamos acordar . Não se queixem que por vezes também existem furos umas baldas como vai acontecer este sábado. Xau não me levem a mal.
Malta voces deviam ver como é que funciona a Paróquia do Campo Grande a respeito do grupo de jovens, tem varios grupos dos 14 aos 35 anos com um dinamismo formidavel.

22 maio 2007

Avisos

Viva pessoal!!
Para aqueles que andam distraidos é só para avisar que no próximo sábado, dia 26 não haverá catequese. Outra coisa importante é a nossa missa final da catequese. Será no dia 3 de Junho às 10:30 na Igreja da Luz. Deixo o desafio para que seja um momento participado e preparado por todos nós.
Um abraço
Frei Bruno

20 maio 2007

Para mais tarde recordar

Acho que ficámos todos muito bem!!!

13 maio 2007

Já tentei falar convosco no sábado passado e mais uma vez transmito através destas palavras.
Agora nós Crismandos esta luz enche o nosso coração e faz de nós os jovens do amanhã não devemos isolarmo-nos devemos partilhar os nossos méritos as nossas virtudes a nossa humildade unidos na mesma Fé, Esperança, Caridade e mostrando sempre o nosso sorriso mesmo quando estamos tristes. Mas para isso é necessário nos unirmos e formar-mos um Grupo de Jovens coeso, animado e sempre pronto a ajudar os outros.
Como
Grupo de Jovens teremos de preparar as nossas actividades fazendo: iniciativas nas quais ajude os outros, esteja sempre pronto ajudar nas actividades da paróquia, realizar momentos de reflexão (retiros) e de animação (fins-de-semana). A vontade de realizar estas actividades tem de vir de todos nós…
Não gostavam de fazer parte de um Grupo de Jovens?

Ana Rita Sempiterno...

12 maio 2007

O papa fala-nos

Queridos jovens! Queridos amigos e amigas!

«Se queres ser perfeito, vai, vende os teus bens, dá o dinheiro aos pobres [...] Depois, vem e segue-me» (Mt 19,21).

[...]

Nesta altura volto-me, para vós, jovens, querendo ouvir também de vós a resposta do jovem do Evangelho: tudo isto tenho observado desde a minha juventude. O jovem do Evangelho era bom. Observava os mandamentos. Estava pois no caminho de Deus. Por isso Jesus fitou-o com amor. Ao reconhecer que Jesus era bom, testemunhou que também ele era bom. Tinha uma experiência da bondade e por isso, de Deus.

E vós, jovens? Já descobristes o que é bom? Seguis os mandamentos do Senhor? Descobristes que este é o verdadeiro e único caminho para a felicidade? Os anos que vós estais vivendo são os anos que preparam o vosso futuro. O "amanhã" depende muito de como estais vivendo o "hoje" da juventude. Diante dos olhos, meus queridos jovens, tendes uma vida que desejamos seja longa; mas é uma só, é única: não a deixeis passar em vão, não a desperdiceis. Vivei com entusiasmo, com alegria, mas, sobretudo, com senso de responsabilidade. Muitas vezes sentimos trepidar nossos corações de pastores, constatando a situação de nosso tempo. Ouvimos falar dos medos da juventude de hoje. Revelam-nos um enorme défice de esperança: medo de morrer, num momento em que a vida está desabrochando e procura encontrar o próprio caminho da realização; medo de sobrar, por não descobrir o sentido da vida; e medo de ficar desconectado diante da estonteante rapidez dos acontecimentos e das comunicações. Registamos um alto índice de mortes entre os jovens, a ameaça da violência, a deplorável proliferação das drogas que sacode até a raiz mais profunda a juventude de hoje. Fala-se por isso, seguidamente, de uma juventude perdida.

Mas olhando para vós, jovens aqui presentes, que irradiais alegria e entusiasmo, assumo o olhar de Jesus: um olhar de amor e confiança, na certeza de que vós encontrastes o verdadeiro caminho. Sois jovens da Igreja. Por isso Eu vos envio para a grande missão de evangelizar os jovens e as jovens, que andam por este mundo errantes, como ovelhas sem pastor. Sede os apóstolos dos jovens. Convidai-os para que venham convosco, façam a mesma experiência de fé, de esperança e de amor; encontrem-se com Jesus, para se sentirem realmente amados, acolhidos, com plena possibilidade de realizar-se. Que também eles e elas descubram os caminhos seguros dos Mandamentos e por eles cheguem até Deus. Podeis ser protagonistas de uma sociedade nova se procurais pôr em prática uma vivência real inspirada nos valores morais universais, mas também um empenho pessoal de formação humana e espiritual de vital importância. Um homem ou uma mulher despreparados para os desafios reais de uma correcta interpretação da vida cristã do seu meio ambiente será presa fácil a todos os assaltos do materialismo e do laicismo, sempre mais atuantes em todos os níveis.

Sede homens e mulheres livres e responsáveis; fazei da família um foco irradiador de paz e de alegria; sede promotores da vida, do início ao seu natural declínio; amparai os anciãos, pois eles merecem respeito e admiração pelo bem que vos fizeram. O Papa também espera que os jovens procurem santificar seu trabalho, fazendo-o com competência técnica e com laboriosidade, para contribuir ao progresso de todos os seus irmãos e para iluminar com a luz do Verbo todas as atividades humanas (cf. Lumen Gentium, n. 36). Mas, sobretudo, o Papa espera que saibam ser protagonistas de uma sociedade mais justa e mais fraterna, cumprindo as obrigações frente ao Estado: respeitando as suas leis; não se deixando levar pelo ódio e pela violência; sendo exemplo de conduta cristã no ambiente profissional e social, distinguindo-se pela honestidade nas relações sociais e profissionais. Tenham em conta que a ambição desmedida de riqueza e de poder leva à corrupção pessoal e alheia; não existem motivos para fazer prevalecer as próprias aspirações humanas, sejam elas económicas ou políticas, com a fraude e o engano.

[...]

O meu apelo de hoje, a vós jovens, que viestes a este encontro, é que não desperdiceis vossa juventude. Não tenteis fugir dela. Vivei-a intensamente. Consagrai-a aos elevados ideais da fé e da solidariedade humana.

Vós, jovens, não sois apenas o futuro da Igreja e da humanidade, como uma espécie de fuga do presente. Pelo contrário: vós sois o presente jovem da Igreja e da humanidade. Sois seu rosto jovem. A Igreja precisa de vós, como jovens, para manifestar ao mundo o rosto de Jesus Cristo, que se desenha na comunidade cristã. Sem o rosto jovem a Igreja se apresentaria desfigurada.

in Discurso de Bento XVI aos Jovens no estádio do Pacaembu em São Paulo - Brasil, no dia 10 de Maio de 2007

29 abril 2007

O espírito me dá força para mudar

O amor que o Espirito Santo me dá é a Força que tem p'ra mudar. Ele ilumina a nossa vida. É algo que nos mostra a não ter medo, sem vergonha,não nos consegue parar. A sua luz sempre me fez sorrir e levar esta vida com muito sabor e gosto. Mas esta luz não é só minha é de todos Nós. E agora nós Crismandos esta luz enche o nosso coração e faz de nós os jovens do amanhã não devemos isolarmo-nos devemos partilhar os nossos méritos as nossas virtudes a nossa humildade unidos na mesma , Esperança, Caridade e mostrando sempre o nosso sorriso mesmo quando estamos tristes. Devemos caminhar sempre para o mesmo sentido unidos só assim a vida nos sorri e passar esta mensagem em todos os lugares em casa ,na rua, escola sempre que estamos reunidos no café é indiferente o local. Nunca devemos esquecer Felizes seremos sempre se partilhar-mos tudo que a vida nos oferece e mostramo-nos que somos humildes. Também não nos devemos esquecer que o mandamento do Amor que o Senhor nos transmite não é uma obrigação sente-se de forma muito natural algo que vem de dentro de nós e se pensarmos na palavra Inter Ajuda somos felizes. Nós que agora renovamos a nossa Fé através da Confirmação do Crisma este Fogo Ardente que é o Espirito Santo vamos passa-lo transmiti-lo e assim sucessivamente como se fosse uma Chama Olímpica até chegar cada vez mais além passando todos os seus DONS em abundância. Não esquecer, mais uma vez penso não me estar a repetir mas talvez seja a emoção de tanta felicidade que estou a sentir neste momento. Vamos com alegria porque esta luz é a nossa Força vamos tranquilos nesta paz, nunca desanimando na vida e oferecer sempre aos irmãos tudo o que temos nunca duvidando das nossas capacidades daquilo que temos para oferecer. Nós somos capazes Nós somos confiantes. O fruto do Espírito é Amor, Alegria, Paz, Paciência, Bondade, Benevolência, Fé, Mansidão e Dominio de si mesmo. Nada é impossivel vamos demostrar toda esta nossa Força esta nossa Garra não esquecendo o Sorriso e os nossos Alicerses e Pilares como tem sido o Frei Bruno PARABENS contamos consigo.
29 de Abril de 2007
Ana Rita Sempiterno

Parabéns

Já sois gente confirmada, agora! Muitos parabéns!! Quero deixar aqui os votos de muitas felicidades, confiante que agora serei gente mais empenhada e madura na fé.
Quero deixar, também, o meu obrigado a todos os que ajudarem, de uma maneiro ou de outra na celebração. Um muito abrigado ao coro que foi incansável, e que desde o ínício se empenhou e se preparou para que acelebração corresse como, maravilhosamente, correu; às vozes, aos instrumentos um sincero obrigado. Celebrar a nossa fé é assim, e é no trabalho, no convivio etc. que nos vamos aproximando e fazendo caminho juntos, pois participamos todos da mesma fé em Jesus Cristo. Um bem hajam a todos.
Frei Bruno

26 abril 2007

O SACRAMENTO DA CONFIRMAÇÃO

Deixo-vos aqui algumas respostas para que não haja dúvidas!

1) O que é o Sacramento da Crisma ou da confirmação?
Nascidos para a vida da graça pelo Baptismo, é pelo Sacramento da Crisma que recebemos a maturidade da vida espiritual. Ou seja, somos fortalecidos pelo Espírito Santo, que nos torna capazes de defender a nossa Fé, de procurarmos a santidade com todas as forças da alma. Pelo Baptismo nós nascemos, pela Crisma nós crescemos na vida da graça. Toda a vida e missão de Jesus se desenvolve numa total comunhão com o Espírito Santo. Os Apóstolos recebem o Espírito Santo no Pentecostes e anunciam «as grandes obras de Deus». Comunicam aos novos baptizados, através da imposição das mãos o dom do Espírito. Ao longo dos séculos, a Igreja continuou a viver do Espírito e a comunicá-lo aos seus filhos.

2) Porque se chama Crisma ou Confirmação?
Chama-se Crisma por causa do rito essencial que é a unção. Chama-se Confirmação, porque confirma e reforça a graça baptismal.

3) Qual o rito essencial da Confirmação?
O rito essencial da Confirmação é a unção com o santo crisma, óleo da oliveira (azeite), misturado com um bálsamo perfumado e abençoado solenemente pelo Bispo na Quinta-feira Santa. Essa matéria é usada pelo Bispo na sacramento da Confirmação, junto com a imposição da mão sobre a cabeça, quando o ministro traça o sinal da Cruz com o santo crisma na fronte do crismando, dizendo as palavras da forma «Recebe por este sinal, o Espírito Santo, o dom de Deus».

4) Qual é o efeito da Confirmação?
O efeito da Confirmação é a efusão especial do Espírito Santo, como no Pentecostes. Tal efusão imprime na alma um carácter permanente e traz consigo um crescimento da graça baptismal: enraíza mais profundamente na filiação divina; une mais firmemente a Cristo e à sua Igreja; revigora na alma os dons do Espírito Santo; dá uma força especial para testemunhar a fé cristã.

5)Quem é o Ministro da Confirmação?
É o Bispo. Assim se manifesta o laço do Crismado com a Igreja na sua dimensão apostólica.

6) Quais são os sete dons do Espírito Santo que recebemos de modo especial na Crisma?
São eles:
1 – Sabedoria
2 – Entendimento
3 – Conselho
4 – Fortaleza
5 – Ciência
6 – Piedade
7 – Temor de Deus

in Compêndio do catecismo da Igreja Católica, nn. 265-270

20 abril 2007

O dia do envio

O tão esperado dia parece estar a chegar! Depois de uma longa caminhada algo de diferente, de novo vai acontecer na vossa vida. É o dia em que Deus tem algo para vos convidar: " Ide por todo o mundo e anunciai o Evangelho". Como me sinto perante este convite? Como quero viver o dia do meu Crisma? Será apenas mais um dia como tantos outros, com a diferença de se ir à Igreja e fazer lá umas coisas diferentes!! Ou será um dia que me marcará eternamente na minha caminhada de fé e na minha descoberta de Deus?! É Cristo que, Sábado, vos convidará a segui-Lo, e como diz o Daniel na sua bonita reflexão, nos convidará a imitá-lo nas suas obras. Ir ao encontro do outro, anunciar Jesus Cristo, mostrar e fazer perceber que ser Cristão é ser diferente, alegre, feliz, disponivel, que se entrega... Será o dia, que diante do Bispo, isto é, diante daquele que é o animador da nossa Igreja e representante da Igreja, e diante de Deus eu afirmarei que SIM, QUERO! É este o meu desejo, que de forma livre e consciente assumamos Jesus Cristo na nossa vida. Ele é a nossa Vida , Ele é o Caminho que nos leva à felicidade.

18 abril 2007

A propósito do tema do encontro de Sábado passado, gostaria de reflectir um pouco sobre a identidade do cristão.
1. O que é ser cristão – esta questão pode, à partida, parecer simples – cristão é aquele que segue Cristo (o próprio nome o denuncia). É, de facto, verdade que ser cristão é seguir Cristo, mas apresenta-se outra questão: o que é seguir Cristo.
2. O que é seguir Cristo – também esta questão não é tão básica quanto parece, porque seguir não é apenas admirar a doutrina e acção de Jesus, mas também, e fundamentalmente, acreditar n’Ele, e isso nem sempre é fácil – não o vimos ressuscitar e o ambiente que se vive é de descrença e indiferença ou até de hostilidade em relação à fé. Também Tomé não acreditou porque não O vira e o ambiente que se vivia era tudo menos favorável àqueles que se diziam discípulos de Jesus Cristo, como foi referido no Evangelho de Domingo passado. Mas, se acreditamos que Jesus é Deus feito Homem, temos necessariamente de acreditar que Ele morreu (porque era Homem) e ressuscitou (porque era Deus). Caso contrário, não acreditamos na Sua essência e, por conseguinte, não podemos ser chamados cristãos. Mas acreditar verdadeiramente implica que mostremos que acreditamos n’Ele, ou seja, que vivemos a Sua Palavra.
3. Como viver a Palavra de Jesus – para viver a Palavra de Jesus temos de O imitar na Sua acção. Isto obriga-nos a amar a Deus e aos nossos irmãos, perdoando sempre todos os que procurem misericórdia, dando a mão aos que necessitam de ajuda, lutando pelo respeito da dignidade do ser humano, etc. Como podemos ver, tudo isto implica a relação com o outro - só amando-nos uns aos outros é que construiremos um Mundo melhor e nos afastaremos da autodestruição. Podemos concluir, assim, que não podemos ser cristãos sem os outros.
4. A nossa fé – o ser cristão constrói-se na nossa relação com os outros – precisamos dos outros e os outros precisam de nós. Mas esta necessidade e consequente procura mútuas não devem ser resolvidas com uma relação contratual (eu dou, tu dás; eu não dou, tu não dás). Devemos viver com os outros na comunhão, como nos ensina Jesus na Parábola do Filho Pródigo (esta comunhão deve ser também e predominantemente espiritual). Isto significa que devemos partilhar o espírito com o outro: ouvindo-o nas suas angústias e nas suas alegrias, partilhar com ele o nosso tempo, por exemplo, e muito importante, partilhar a fé. A fé vive-se com os outros, não se vive isoladamente – isto é um princípio básico do cristão. Aliás, reparemos num “pormaior”do Evangelho de Domingo: Jesus não a pareceu a Tomé quando este estava sozinho, apareceu-lhe quando ele estava reunido com os outros discípulos.
Conclusão: é na relação com os outros que conhecemos a Cristo (“Onde estiverem dois ou três reunidos em Meu nome, Eu estou no meio deles”(Mt 18,20)). Não somos cristãos se não vivemos a nossa fé com os outros – não existem “cristão não praticantes”. O cristão partilha a sua fé. E o espaço de partilha da fé por excelência é a Eucaristia. A fé é uma vivência partilhada. Não existe a fé de cada um, existe a nossa fé.

15 abril 2007

Avisos importantes

Viva pessoal. Avisos importante a dar.
Tamos a chegar próximo do dia do crisma e para que tudo corra bem é preciso que estejamos por dentro do equema, eu explico:

1. Quarta-feira temos ensaio dos cânticos às 21:00 na Igreja do seminário da luz

2. Sábado às 15:00 ensaio geral no seminário da luz, isto é, seria mt importante a participação dos pais e padrinhos no encontro para nos organizarmos e melhor prepararmos para o dia da celebração

3. Os padrinhos/madrinhas têm que ser crismados, ou seja, preciso que me entreguem, o quanto antes, um comprovativo passado na paróquia, que comprove que o padrinho/madrinha é crismado, a (cédula serve como comprovativo)

4. Preciso, com urgência, as fichas de inscrição e as cédulas de vida cristã daqueles que ainda não me entregaram

Frei Bruno

A Caixa Dourada

Sempre que temos catequese, ao aceder ao coro da Igreja de São Lourenço (Carnide) para realizarmos o nosso encontro semanal, passamos por uma sala escura e genuflectimos ou inclinamo-nos diante de uma caixa dourada agarrada à parede. O mesmo fazemos quando saímos. Então ocorre-me a pergunta: porque razão nos ajoelhamos/inclinamos perante aquele cubo dourado sempre que em frente dela passamos? Gosto de saber a razão pela qual faço o que faço e não faz sentido fazer uma vénia a alguma coisa/alguém sem sabermos o que isso representa.
Na verdade, aquela caixa, que se chama sacrário, não está vazia. Aliás, o importante está dentro dela. E dentro dela encontram-se as hóstias, aquilo que comungamos quando vamos à Missa. Mas, então isso significa que veneramos umas simples partículas circulares de massa de trigo? Não, não se trata disso. Efectivamente, em termos químicos, as hóstias são apenas constituídas por água e farinha. Mas, para nós cristãos, as hóstias representam Cristo, o Cristo que se deu por nós e que vive entre nós!
Cristo está vivo nos simples!
Cristo está vivo nos pacificadores!
Cristo está vivo nos que dão a mão!
Cristo está vivo nos que lutam pela justiça!
Cristo está vivo nos que dão a vida pelos outros!
Cristo está vivo nos gestos de partilha!
Cristo vive quando comungamos todos do mesmo pão na Eucaristia!
Foi com um gesto de partilha, na Última Ceia, que Jesus se despediu, sabendo que no dia seguinte o iriam prender e matar. Ao reflectir sobre isto ocorreu-me pensar: o que faríamos se soubéssemos que no dia seguinte iríamos ser barbaramente torturados e mortos? Provavelmente faríamos as coisas mais loucas e egoístas possíveis e imagináveis numa tentativa desesperada de gozar ao máximo a pouca vida que nos restava. Mas Cristo, com a sua serenidade, quis-se despedir com um gesto de partilha. Com isto nos trouxe uma mensagem muito clara de partilharmos com os outros, não só bens materiais, mas também bens espirituais, dar do nosso tempo (é tão difícil fazê-lo…)
É nesta medida que para nós as hóstias representam o Corpo de Cristo, no seu supremo acto de partilha.
Deste modo, quando nos genuflectimos/inclinamos perante o sacrário estamos, no fundo, a venerar a partilha, relembrando a mensagem que Jesus nos deixou – “Fazei isto em memória de mim”, como Ele nos disse.
Por isso, quando eu faço a genuflexão perante aquela caixa dourada procuro pensar (procuro, porque por vezes todos estamos tão afogados nos insignificantes pormenores da nossa vida que não damos valor ao que é realmente importante) no seguinte:
Obrigado, Cristo,
Pela Tua mensagem de amor e partilha
Só Tu és o caminho
Só Tu és a Vida
Ajuda-me a ser como Tu
A dar a Vida pelos meus irmãos.

13 abril 2007

Porque ressuscitou...



Uma Santa Páscoa para todos
Frei Bruno

05 abril 2007

A semana maior

O tempo da Quaresma está chegando ao fim. Estamos chegando àquele dia que nos rasga e roupe inteiramente. Nesse mesmo dia, cada um de nós deve fixar o seu olhar no AMOR. É o dia que só foi possivel porque houve dor e sofrimento. Nestes dias, em que celebramos estes grandes mistérios da nossa fé, tenhamos presente no nosso coração, o grande dom da VIDA. Vida que se entrega na dor e no sofrimento por cada um de nós. É dor e sofrimento, porque é entrega livre e por amor. E porque é entrega, deixemo-nos apaixonar por este grande mistério. É Deus que se dá por mim, por ti, por cada um de nós. Repito, Deus, porque me ama, dá-se por mim.

31 março 2007

As provas lá vão aparecendo...

A nossa saída
c
Bem, vamos a isso
gVamos lá à rodinha
d
Vamos isto, que já se faz tarde

26 março 2007

Ecos do retiro


Então como vos correu o retiro? Gostava bastante que partilhasse aqui neste vosso blog a vossa impressão acerca do fim-de-semana que passamos juntos, pode ser?

Um abraço a todos
Frei Bruno

23 março 2007

Retiro

Então jovens, estão animados para o retiro? Espero bem que sim! Amanhã nos encontraremos e não se esqueçam, de levar uma boa dose de boa disposição e muita alegria. Espero que aproveitem bem cada momento, amanhã já verão. Já agora não se esqueçam de levar para além do saco-cama, agasalhos pois aquilo lá é para o frio. Assim como para o almoço de amanhã que será partilhado. A todos um abraço
Frei Bruno

17 março 2007

O filho pródigo



Vivendo só, pensando em mim
Castelos na areia, riqueza temporária
Paredes estão a cair, tempestades a chegar
Lágrimas têm enchido os meus olhos, aqui estou outra vez

Tenho aguentado o mais tempo possível
Agora estou-me a deixar ir e a estender a minha mão


(Refrão)
Pai, aqui estou outra vez
Aceitas-me hoje de novo?

Fui e fiz do mundo meu amigo
Mas deixou-me só e sem nada
Arrastei o teu nome pela lama
A mesma lama em que primeiro me encontraste
Não digno de ser chamado teu filho
Isto é o meu fim?

Pai, aqui estou outra vez
Aqui estou outra vez

Maldito este sol de manhã
Arrasta-me para mais um dia
De cultivar o que semeei
De viver com a minha vergonha
Bem-vindo ao meu mundo
E á vida que fiz
Onde um dia és um príncipe
E no seguinte és um escravo

(Refrão)

Sugestão:Que te sugere esta música? Certamente conheces a parábola do filho pródigo. Com qual das personagens te identificas mais? Se estivesses no lugar do Pai, como procederias? Há luz do texto, acima traduzido da música, qual a parte com que te identificas melhor. Aquele que te toca mais profundamente?


12 março 2007

I only ask of God

Só peço a Deus
Que não me deixe indiferente ao sofrimento
Que o deserto da morte não me encontre
Vazio e sem ter dado tudo o que tinha

Só peço a Deus
Que não me deixe indiferente às guerras
É um grande monstro que esmaga
A pobreza e a inocência das pessoas
É um grande monstro que esmaga
A pobreza e a inocência das pessoas

People...people, people

Só peço a Deus
Que não me deixe indiferente à justiça
Que não me batam na outra face
Depois de uma garra ter rasgado todo o meu corpo

Só peço a Deus
Que não me deixe indiferente às guerras
É um grande monstro que esmaga
A pobreza e a inocência das pessoas
É um grande monstro que esmaga
A pobreza e a inocência das pessoas

People...people, people

Solo le pido a Dios
Que la guerra no me sea indiferente
Es un monstro grande y pisa fuerte
Toda la pobre inocencia de la gente
Es un monstro grande y pisa fuerte
Toda la pobre inocencia de la gente
People...people...people


[Outlandish]

Sugestão: Escuta esta canção e utiliza-a para tua meditação nesta Quaresma. O que é que eu pediria a Deus neste momento? O que é que mais me interpela ao escutar esta canção?

01 março 2007

Mais avisos

Para vossa informação e grande tristeza aviso que sábado não há catequese. Pois este ano vocês tão tendo muito azar. Axo que deviam pedir que o Pe. Jorge me demitisse, não axam?
Pois, Portem-se bem e com juizinho.
Frei Bruno
P.S. Já agora fiquem sabendo que Domingo seria a nossa "missa da catequese". Podem aparecer por lá e ajudar no que for preciso.

24 fevereiro 2007

I domingo da Quaresma

Cheio do Espírito Santo, Jesus retirou-se do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto, onde esteve durante quarenta dias, e era tentado pelo diabo. Não comeu nada durante esses dias e, quando eles terminaram, sentiu fome. Disse-lhe o diabo: «Se és Filho de Deus, diz a esta pedra que se transforme em pão.» Jesus respondeu-lhe: «Está escrito: Nem só de pão vive o homem.» Levando-o a um lugar alto, o diabo mostrou-lhe, num instante, todos os reinos do universo e disse-lhe: «Dar-te-ei todo este poderio e a sua glória, porque me foi entregue e dou-o a quem me aprouver. Se te prostrares diante de mim, tudo será teu.» Jesus respondeu-lhe: «Está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a Ele prestarás culto.» Em seguida, conduziu-o a Jerusalém, colocou-o sobre o pináculo do templo e disse-lhe: «Se és Filho de Deus, atira-te daqui abaixo, pois está escrito: Aos seus anjos dará ordens a teu respeito, a fim de que eles te guardem; e também: Hão-de levar-te nas suas mãos, com receio de que firas o teu pé nalguma pedra.» Disse-lhe Jesus: «Não tentarás ao Senhor, teu Deus.» Tendo esgotado toda a espécie de tentação, o diabo retirou-se de junto dele, até um certo tempo. Lc 4 1-13
Iniciamos um tempo de amadurecimento levados pela mão de Jesus e encontramo-nos no deserto. O deserto, mais que um lugar geográfico, é uma situação de vida. Estar no deserto é econtrarmo-nos sós, é enrentarmos os nossos temores e medos, é encontrar tentações... Jesus foi levado para o deserto e ali também se encontrou coma tentação.
As três tentações de Jesus são uma síntese das três grandes tentações de hoje e de sempre. A tentação do "ter" em em vez do "ser"; a do "poder" em vez do "servir" e a do prestígio em vez da humildade. As três levam a prescindir de Deus na vida e a procurar qualquer projecto, menos o de Deus.. Jesus vence as tentações e opta decididamente pelo que vai ser a pedra angular da sua vida: a confiança em Deus, a opção pelo caminho do amor do Pai.
Para Reflexão
A que situações da tua vida chamarias "deserto"? Tens consciencia que Jesus te acompanha nesses momentos?
As tentações às quais Jesus foi submetido no deserto têm alguma coisa de parecido com o que hoje as nossas comunidades cristãs têm de enfrentar? Como podemos vencê-las com a ajuda de Jesus?

Quaresma


Começou quarta-feira o tempo da Quaresma. Nele, a Igreja propõe-nos um tempo de reflexão, de partilha com o próximo e de oração. Descentrarmo-nos de nós mesmos e acolher às necessidades daqueles que nos rodeiam. Assim celebraremos com maior alegria a grande festa da Páscoa do Senhor.

Irei propor para este caminho umas pequenas reflexões com a intenção de vos ajudar a viver este tempo de caminho.

Só há caminho se nos fizermos a ele, com garra e com o olhar na meta, que é Jesus Cristo que por nós morreu e ressuscitou.

Com Ele ao nosso lado caminhemos...

13 fevereiro 2007

Avisos

Olá pessoal, más notícias. Sábado não há catequese, pois é!!! vesse logo as vossas caras tristes! Eu também estou.!! Abraços
Frei Bruno Lolol

11 fevereiro 2007



OLÁ GRUPO!!!...

No sabado dia 17 de Fevereiro, querem ir ver o teatro "LUA DE JOANA"no centro cultural dos Franciscanos ? O teatro começa as 21:30, mas podiamo nós encontar por volta das 21:00 há porta do teatro.

O preço do bilhete é 5 euros. Gostaria que me avisassem sff o MAIS CEDO POSSIVEL, escrevendo um comentario se por acaso vão ou não, uma vez que tenho de ir comprar os bilhetes. No Proprio dia do teatro pagam-me o bilhete... POSSO CONTAR COM TODOS!?

Obrigado Ana Rita Sempiterno

03 fevereiro 2007

18 janeiro 2007

Datas a fixar

Viva pessoal. A seguir coloco aqueles datas é preciso mesmo, mesmo, mesmo saber e fixar pra depois no dia aparecer. E elas são:
  • 27 de Janeiro - Reunião de pais às 12:00
  • 24 e 25 de Março - Retiro da catequese em Varatojo
  • 21 de Abril - Encontro de preparação para a celebração do crisma às 15:00 no Seminário da luz

e por fim, agora esta

  • 28 de Abril - Dia da confirmação

12 janeiro 2007

De volta ao caminho

Cá estamos nós novamente de volta ao caminho que queremos fazer. Este 2.º período vamos tentar reflectir sobre a Igreja. O que é isto de Igreja de que tanto de fala. Espero que ao longo deste percurso possamos perceber melhor de que se trata e o que implica para a minha vida. A todos um bom caminho.