03 dezembro 2006

Semana I

Passar à Palavra de Deus
Ouvir
por detrás dos relatos dos profetas e dos evangelistas
o eco
das lutas e dos combates,
dos fracassos e das esperanças de Deus,
que sonha com uma humanidade nova
e reconciliada.
Descobrir
por detrás por detrás das palavras de amor
e dos gestos de amizade
as mãos estendidas do perdão e da reconciliação
e por detrás dos empenhos pela paz e pela justiça
a vontade assumida por Deus de salvar o mundo.
Contemplar
a natureza, não como uma coisa a ser explorada
mas como um dom do criador
que é preciso gerir e cuidar;
o mundo e os outros, não como adversários
a combater
mas como uma oportunidade para crescer no amor;
e eu mesmo, não como ídolo a adorar
ou a desprezar
mas como alguém chamado a corresponder ao amor de Deus.
É passar
da indiferência ao amor,
das palavras vazias à Palavra vivificadora de Deus,
da morte e da vida.
Desafio
O que me suscita este poema?
O que me sugere o título?
Que posso fazer para passar à Palavra?
Que desafios quero colocar em mim para este Natal? Ser igual a tantos outros? Deixar-me levar por esta superfícial vivencia do Natal de correria desenfriada às compras e aos supermercados porque é assim que os "outros" fazem?